Troféu ABMI

Associados ABMI

Painel debate alternativas de garantias locatícias e até mesmo a sua ausência

O presidente da ABMI, Fernando Gonçalves, está à frente do painel “Locação sem fiador”, que integra a vasta programação dos 73º Encontro ABMI, que acontece de 23 a 25 de outubro, no Grand Hotel Rayon, em Curitiba (PR).
Segundo Gonçalves, a proposta neste painel é discutir garantias locatícias, mas principalmente sob a perspectiva de como trabalhar com elas de forma a “diminuir a fricção, reduzir custos, acelerar processos e facilitar a vida das pessoas”.
“Já existem algumas alternativas bem interessantes, mas queremos debater neste painel outras possibilidades de garantias e mesmo a ausência de alguma garantia na hora de alugar o imóvel para o inquilino, mediante uma régua de análise”, afirma o presidente da ABMI.
Destacando que a questão é um dos pontos que mais geram burocracia dentro do segmento, Gonçalves lembra que a garantia locatícia mais usada no mercado imobiliário brasileiro ainda é, majoritariamente, o fiador.
“O porcentual pode variar de região para região, de cidade para cidade, mas com um bom grau de confiança pode-se afirmar que entre 70% e 75% das locações ainda são fechadas tendo o fiador como garantia.”
 
Espaço para crescer – O mercado de locação residencial, ainda de acordo com Gonçalves, tem um potencial muito forte no Brasil.
“Hoje, em torno de 18% dos imóveis residenciais que temos no país são alugados, ao passo que na Europa esse número corresponde a  30%. Percebe-se, portanto, que temos ótimo potencial de expansão. Acreditamos nesse crescimento, até pelo perfil dos jovens de nossos dias, que estão preferindo comprar mais tarde, optando inicialmente por ter o uso e não a posse. Assim, pelo que vemos em pesquisas recentes sobre o segmento, eles vão começar a vida morando num imóvel alugado e, posteriormente, talvez quando formarem família e quiserem se estabilizar, já na fase de meia idade, partam para a aquisição.”
 
Hora de descomplicar – Trata-se, no entender de Gonçalves, de um mercado que vem crescendo e se transformando muito nos últimos tempos, em função das novas tecnologias, com vistas a cada vez mais facilitar a vida das pessoas.
“Alugar um imóvel precisa se tornar algo realmente mais fluido e com menos fricção. As tecnologias estão aí para nos ajudar nisso, mas acima de tudo acreditamos que a gente precisa focar no ser humano como centro de tudo e entender as necessidades das pessoas”, completa.
O mercado de locações, analisa Gonçalves, está indo bem tanto na área residencial quanto na comercial, embora o valor médio dos aluguéis tenha caído ultimamente.
“Isso facilita a vida do inquilino, mas desestimula um pouco o investidor. No entanto, com a queda dos juros, a queda da taxa Selic, a compra de imóveis como fonte de investimento volta a ser atrativa, e o aluguel vem a reboque como alternativa de rentabilização”, conclui o presidente da ABMI, que comanda o painel “Locação sem fiador”, às 10h15, do dia 25/10.
Confira a íntegra da programação e participe.
 
TOME NOTA
 
73º Encontro Associação Brasileira do Mercado Imobiliário (ABMI)
 
De  23 a 25 de outubro, Grand Rayon Hotel, Avenida Visconde de Nácar, 1.424, Curitiba (PR)
 
Evento é restrito a associados e convidados
 
Informações à imprensa e agendamento de entrevistas, entrar em contato com o jornalista Antonio Marcos Soldera (imprensa@abmi.org.br –  amsoldera@gmail.com – (11) 98131-8243 – WhatsApp)